Estamos sempre em busca de receitas milagrosas que nos traga saúde e bem-estar, mas há algo que negligenciamos e que afeta diretamente nossa qualidade de vida: o sono. Cerca de 80% da população brasileira relata ter algum problema para dormir segundo levantamento feito pela Associação Brasileira do Sono e nãoimaginamos o quanto a privação do mesmo afeta todo nosso organismo.

O sono é um mecanismo reparador do nosso sistema biológico e funciona incrivelmente como um relógio que regula muitas funções do nosso organismo. O cérebro produz o famoso hormônio da melatonina que faz uma sincronia com o ambiente, assim somos informados como uma espécie de aviso ao organismo que devemos descansar a noite e levantarmos com o nascer do sol.

Quando dormimos, alguns organismos trabalham em prol da nossa saúde, como porexemplo o fígado que inicia a desintoxicação neutralizando as toxinas geradas ao longo do dia.

Já na infância o sono é fundamental para liberação do hormônio do crescimento, por isto recomendamos às crianças de 10 a 12 horas de noites bem dormidas. Outros benefícios também são atribuídos ao sono reparador, como a redução do estresse, fortalecimento da imunidade e manutenção da memória prevenindo assim várias doenças.

Dormir pouco causairritabilidade, fadigas, diminuição dos reflexos, problemas mentais, ganho de peso e pode até acelerar o processo do envelhecimento.

O número ideal de horas a serem dormidas depende da etapa de vida, conforme a idade aumenta, a necessidade de sono diminui. Recém-nascidos devem dormir de 14 a 17 horas, crianças até trezes anos a recomendação é de 9 a 11 horas, adolescentes de 8 a 10 horas, adultos de 7 a 9 horas e a partir de 65 anos de idade cai para 7 a 8 horas.

Cito o exemplo dos nossos ribeirinhos, os homens das florestas que dormem e acordam cedo dormindo mais

de oito horas por dia e possuem a expectativa de vida prolongada, vivem muito mais que os homens atarefados da cidade.

Sabemos que a rotina da vida moderna atrapalha, mas um pouco de dedicação com nossa saúde vale a pena.

Busque ajuda médica caso esteja passando portranstornos do sono, mas recomendo mudanças de hábitos que podem ser praticadas por todos paramelhorar a qualidade do sonocomo evitar alimentação pesada antes de dormir, manter o horário para deitar, evitar o uso de celular na cama, evitar a prática de exercícios físicos tarde da noite, diminuir a claridade e o mais importante nunca tomar remédios por conta própria.

Compartilhar
Euler Ribeiro
Amazonense, de Itacoatiara. Formado em Medicina em Belém (PA), o médico geriatra completou os estudos em SP e nos EUA. Foi secretário de Saúde do Estado e deputado federal. Fundador da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI), ligada à Universidade Estadual do Amazonas (UEA). Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui