O corpo humano é constituído de proteínas, gorduras, açúcares, vitaminas, sais minerais e fibras, contudo, tudo isto só representa 37% da nossa massa corporal, e o restante? O restante é somente constituído de H20, ou seja, água minha gente! Esta água está distribuída no sangue, nos tecidos, nos órgãos, e uma grande quantidade no cérebro.

Todo o processo de absorção pelas células do intestino grosso percorre entre os vasos de retorno ao rim onde será filtrada e eliminada juntamente com os resíduos nãos aproveitáveis pelos rins, pela pele e pela respiração. Temos de ter cuidado com perdas de qualquer quantidade de água por qualquer motivo, exemplos: respiração exagerada, “sudorese”, vômitos, diarreia, febre, falta de reposição de água no dia a dia. Sabemos que a nossa necessidade diária deste elemento é de no mínimo 30 mililitros por cada quilograma de peso corporal nas 24 horas do dia, caso não seja reposta esta quantidade adequadamente, iremos permanecer desidradatos permanentemente.

Lembrando que após os cinquenta anos de idade nossa perda de água intracelular reduz 40%, sendo assim, os mais suscetíveis de desidratação serão sempre os extremos: crianças e idosos.

E o que o verão amazônico tem a ver com isto? Vejamos! A nossa temperatura basal fica em torno de 35.9ºC a 36.4ºC, assim, nos dias mais quentes cuja temperatura se aproxima de 39.40ºC, no período mais intenso do verão, a transpiração através da pele acelera aproximadamente 50% e a respiração aumenta em torno de 30% a frequência respiratória, levando a perdas de líquido.

Dessa forma, evite a disposição prolongada ao sol, sem o uso do protetor solar e cubra a cabeça com um chapéu, isto em qualquer idade, pois o aumento da temperatura corporal causa desidratação. Os sintomas principais da desidratação são: perda de peso visível, perturbação mental, câimbras, náuseas, vômitos, dores musculares, insônia e ausência de apetite. Em casos mais graves pode levar a alterações cardiovasculares e renais e consequentemente à morte.

Portanto, recomenda-se a ingestão de água, chás, sucos naturais e sopas. Discipline-se a tomar água de hora em hora, no mínimo 10 copos por dia, que com certeza evitará a desidratação.

Compartilhar
Euler Ribeiro
Amazonense, de Itacoatiara. Formado em Medicina em Belém (PA), o médico geriatra completou os estudos em SP e nos EUA. Foi secretário de Saúde do Estado e deputado federal. Fundador da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI), ligada à Universidade Estadual do Amazonas (UEA). Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui