Os homens da floresta fazem uso de chás das plantas e frutas que existem em abundância nas regiões onde habitam, a sabedoria repassada por seus ancestrais ajuda até hoje a curar enfermidades sem a necessidade de intervenções de fórmulas farmacológicas, pois muitas vezes não há acesso a tais medicamentos e nem condições financeiras. Aliviar sintomas como dores de cabeça, azia, resfriados e outras enfermidades tornou-se popularmente difundido e utilizado por nosso país ou avós que sempre tinham um chá para melhorar alguma coisa, porém o uso de plantas medicinais requer cuidados, pois na natureza encontramos os antídotos e também os venenos. As plantas medicinais ainda são objetos de estudos e pesquisas, mas já podemos contar com uma vasta literatura para utilizá-los em benefício da nossa saúde.

Vejamos.

A planta conhecida como cabacinha comprovadamente possui antioxidantes, antifúngicos, antivirais e antibacterianos. Sendo assim quem é portador de infecção dos seios paranasais como faringite, rinites e sinusite pode usar como chá para fazer inalação. Esta planta requer cuidados pois se usada incorretamente pode causar efeitos colaterais, recomendo que o uso seja acompanhado por fitoterapeutas.

Temos também os benefícios ao aproveitar o abacaxi, comumente consumido como sobremesa, este fruto na Amazônia caracteriza-se por apresentar um sabor doce especial. Contudo o uso como chá pode ser uma alternativa para se aproveitar os efeitos da enzima das bromélias as quais concentram propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes e forte ação contra dor articular e muscular. Com alto poder de vitamina C a imunidade também é fortalecida pela quantidade de ácido ascórbico (vitamina c e zinco) existente no fruto, os minerais como o potássio ajuda a controlar a pressão e a frequência cardíaca. Comer a fruta in natura ajuda também na motilidade intestinal evitando a prisão de ventre.

O famoso chá de boldo auxilia ao tratar a má digestão, cólicas da vesicular biliar, cistite, dor de cabeça, sudoreses, gases intestinais, eliminando com facilidade o bolo fecal. O chá de jambú é conhecido pelas suas propriedades anestésicas, pois é possuidor de grande quantidade de “lidocaína, é utilizado para debelar a tosse, coceira no nariz e garganta, refluxo esofágico, dor de garganta, aftas na língua e mucosa da boca.

Temos alguns calmantes naturais como os chás de camomila com erva doce e hortelã, estas três plantas medicinais são capazes de diminuir a hiperatividade, a ansiedade, o enjoo e os Vômitos, além de aliviar cólicas menstruais e úlcera de estômago.

Usado com conhecimento de suas ações e propriedades podemos usar os chás com mais frequência, antes de eu ser formado em medicina, eu já utilizava os produtos da floresta para restabelecimento da saúde pois aprendi desde cedo coma sabedoria daqueles que vivem da floresta a viver mais e com saúde e qualidade. Cuidem-se!

Compartilhar
Euler Ribeiro
*Amazonense de Itacoatiara. Médico, MD. PhD em Geriatria e Gerontologia. Ex-secretário de Saúde e ex-deputado federal pelo Estado do Amazonas. Fundador e atual Reitor da Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade. Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui