“Trata-se de importante iniciativa liderada pelo professor e médico Euler Esteves Ribeiro, entusiasta no campo da medicina e da pesquisa, personalidade que sempre mereceu destaque social, político e intelectual” 

Quando reitor da Universidade do Estado do Amazonas – e logo depois de sua instalação- o professor Lourenço Braga criou um programa destinado às pessoas incluídas no grupo da chamada terceira idade e que denominou de “Reescrevendo o futuro”, voltado para a alfabetização de adultos, o qual teve grande aceitação, realizou sonhos antigos e permitiu que muitos se tornassem cidadãos à luz da Constituição brasileira e, mais que isso, da sua própria história. Deu luz e sol à vida de muitos homens e mulheres aos quais não havia ainda sido permitido conhecer nem mesmo as primeiras letras, assinar o próprio nome, fazer um pequeno bilhete ou anotar uma mensagem de amigos.

Nesses dias outro pr6jeto destinado a essas pessoas comemorou dez anos de desenvolvimento entre festejos os mais justos: a Universidade da Terceira Idade-UNATI que, por via administrativa e; institucional está vinculada à UEA, e teve reconhecimento efetivado pela Assembleia Legislativa do Estado.

Trata-se de importante iniciativa liderada pelo professor e médico Euler Esteves Ribeiro, entusiasta no campo da medicina e da pesquisa, personalidade que sempre mereceu destaque social, político e intelectual, e que, depois de larga experiência em outras áreas da ciência de Hipócrates enveredou pela geriatria e, não só, mas também pela pesquisa de campo e aplicada depois de haver obtido formação e aprimoramento de conhecimentos em universidades brasileiras que detém larga tradição nesses estudos.

Ainda que não tanto como gostaria tenho acompanhado as realizações da UNATI, seja na qualificação de pessoal para serviços de apoio aos idosos, seja em oferecer lazer, entretenimento, artes, cultura e alternativa de empreendedorismo, como também, e principalmente, na elevação da autoestima e no estabelecimento de relações interpessoais que, por certo, respondem por melhor qualidade de vida dos alcançados pelo programa.

Homem público experiente, herdeiro de uma tradição de família singular, de boa formação humanista, daqueles que saiu da região interiorana do Amazonas para a formação em nível superior, Euler Ribeiro exerceu vários cargos na Administração estadual e federal, entre os quais o de Secretário de Estado de Saúde, deputado federal, relator da reforma da Previdência Social, conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios, professor da Universidade Federal do Amazonas, e, realizado pessoal e profissionalmente, bem poderia estar recolhido aos louros de sua trajetória. Ao invés disso se dedica à pesquisa acadêmica concentrada no município de Maués, estudando a longevidade e a boa saúde de que goza a sua população, e, com isso, poder contribuir de forma decisiva para uma parte da sociedade amazonense que, corridos os anos, estava perdendo o direito de sonhar com o amanhã e vivenciar novas experiências.

Dimensionando a instituição para um outro patamar de evolução natural do trabalho sempre bem planejado e executado, Euler vem buscando credenciar ainda mais a UNATI de modo a conseguir que ela obtenha autonomia administrativa e financeira e, com isso, possa ampliar os serviços e seu alcance.

Além das atividades na UNATI e das pesquisas de campo, Euler expande sua ação para a imprensa esclarecendo os leitores, ouvintes e telespectadores sobre diversas questões, desde as mais simples às mais complexas, e o faz de forma direta, com linguagem acessível, tratando sobre condutas e procedimentos, ou seja, popularizando o conhecimento acumulado em muitos anos de estudos e trabalho.

Além do mais, Euler se comporta com elegância; como um “gentleman”, daqueles cujo recorte pessoal se traduz em gentiliza e atenção pelos clientes que se transformam em amigos diletos, à moda dos médicos mais tradicionais do passado, adotando seus pacientes e alunos da UNATI como se fossem da sua própria família, enquanto todos seguem reescrevendo a vida.

Compartilhar
Roberio Braga
*Amazonense de Manaus. Historiador. Bacharel em Direito, especializado em Direito Agrário, pós-graduado em Administração de Política Cultural e Mestre em Direito Ambiental. Professor da Escola Superior da Magistratura do Amazonas e da Universidade do Estado do Amazonas. Ex-presidente da Academia Amazonense de Letras e do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas. Secretário de Estado de Cultura, desde 1997 até esta data.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui