Com os tribunais e fóruns fechados em razão da pandemia, sinto falta de meus papos com meu colega Chaguinhas. Hoje recebo um telefonema pelo fixo.  Uma linha atualmente pouco usada. Era Chaguinhas. Dizia-se cansado de telas. Do computador, do celular, do tablet, da televisão. Havia sonhado que ao olhar-se no espelho seus olhos estavam quadrados.

Resolveu dar uma quarentena aos acessórios com tela. Dentro do possível, pelo menos. Disse-me que pediu aos filhos não comprarem nenhum desses objetos citados pelo dia dos pais. Uma data comercial. Feita para impulsionar o consumo.

No Brasil é celebrado no segundo domingo de agosto. Em Portugal é no dia 19 de março, dia de São José.  Em vários países como nos Estados Unidos e Inglaterra é celebrado no terceiro domingo de junho.

Chaguinhas tinha restrições a essas comemorações consumistas. Mas mudou de ideia. E eu também. Na verdade, chegamos à conclusão que as nossas vidas se renovaram e se eternizaram a cada filho que nos chegou.

E agora essa mesma força de amor e esperanças está na chegada dos netos. Fico pensando que profissão eles vão ter no futuro. Algumas profissões estão em transformação. Outras talvez não existam mais. Engenharia? Medicina? Advocacia? Talvez escritores ou diplomatas.

Ora, toda profissão é boa. Toda ocupação é nobre. Desde que exercida com dignidade e dedicação. Aprendi isso com meu saudoso pai, José Lindoso, que faria cem anos no próximo dia 21 de agosto.

Fui informado que terei neta e ou netos em 2021. Uma alegria tremenda. O que importa é que venham pessoas tementes a Deus. Que sejam altivos e respeitosos com os poderosos. Enérgicos, serenos e justos com subordinados. Que sejam generosos e cordiais com os humildes.

Desejo que sejam pessoas leais e fraternas com seus amigos. Que pratiquem a caridade. Não se envolvam em mal feitos e cuidem da saúde.

Por fim, que cheguem cheio de carinho para com seus pais. E que tenham muito carinho por nós, avós. Tanto os avós paternos como maternos estão sempre com muita sede desse sublime amor de netos.

É muito bom ter filha e norana doce espera para o próximo ano.

Que venha 2021. Feliz dia dos pais!

Compartilhar
Pedro Lucas Lindoso
*Bacharel em Direito e licenciado em Letras pela Universidade de Brasília. Membro efetivo do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas. Pertence a Associação dos Escritores do Amazonas e a Academia de Letras Ciências e Artes do Amazonas. Membro fundador da Academia de Ciências e Letras jurídicas do Amazonas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui