Ainda estamos na estação chuvosa e este período de inverno amazônico deve se estender até meados do mês de junho. Particularmente este ano temos sofrido com as síndromes respiratórias agudas graves como o H1N1 e campanhas de vacinação em grupos de risco têm sido importante para evitar uma epidemia, porém temos que estar atentos também aos cuidados e prevenção de outras doenças infecciosas que aumentam no período chuvoso.

A chuva provoca umidade de todos os ambientes e promove a proliferação de fungos e bactérias que inalados fazem muito mal à saúde gerando doenças como as viroses, resfriados e consequentemente aumenta a ida às

unidades básicas de saúde, além disso, os alagamentos nas comunidades que não possuem saneamento adequado gera o risco de doenças infecciosas como as transmitidas por mosquitos e a temível leptospirose.

Minha intenção hoje é somente alertar para pequenas atitudes que aprendemos com nossos avós e que hoje são orientados por profissionais da saúde para evitar muitas doenças em nosso inverno amazônico, principalmente em idosos e crianças que possuem um sistema imunológico frágil. Vejamos:

*Lavar as mãos: sim meus amigos, este hábito pode evitar uma série de contaminações, a higiene deve ser bem feita com sabão sempre após o uso do banheiro e antes das refeições.

* Arejar o ambiente: quem já ouviu a mãe dizendo para abrir a janela e deixar o sol entrar na casa não sabe da grande. dica de saúde que ela transmite.

Infelizmente hoje vivemos trancados e aglomerados, o que facilita a transmissão de gripes e resfriados.

Mesmo com o período de chuvas, devemos sempre abrir as janelas para arejar o ambiente.

* Proteger a boca ao tossir: Além da gripe, várias outras doenças respiratórias podem ser transmitidas por tosse ou espirro e um simples ato de proteger a boca pode evitar a contaminação da mão, que é um dos principais meio de contaminação. O correto é cobrir a boca com a parte interna do braço e após tossir ou espirrar lavar as mãos imediatamente.

Sei que muitos devem estar pensando que estas dicas são ultrapassadas e simplórias, mas parem e analisem se de fato você tem tido cuidado também consigo e com o próximo. Por fim, busquem sempre que possível as vacinas oferecidas pelo sistema único de saúde e previnam-se!

Compartilhar
Euler Ribeiro
*Amazonense de Itacoatiara. Médico, MD. PhD em Geriatria e Gerontologia. Ex-secretário de Saúde e ex-deputado federal pelo Estado do Amazonas. Fundador e atual Reitor da Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade. Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui