Os sinais de pontuação são sinais gráficos empregados na língua escrita para tentar recuperar recursos específicos da língua falada, tais como: entonação, jogo de silêncio, pausas, etc. Também servem para demarcar unidades e sinalizar os limites das estruturas sintáticas nos textos.

Ponto, dois pontos, interrogação, parêntesis, reticências, vírgula. Sim. A famosa vírgula. De todos os sinais de pontuação, a vírgula é aquele que desempenha o maior número de funções.

Mas o assunto não é a vírgula. Em tempo de corona vírus nunca se usou tanto o ponto de exclamação. A gramática nos ensina que devemos usar exclamação após vocativo, frases imperativas e após interjeição. O que é obrigatório em termos gramaticais. Também usamos exclamação após palavras ou frases de caráter emotivo ou expressivo. Aí já fica mais a critério de quem produz o texto.

Quando eu era estudante fazia-se redação. Hoje se faz produção de textos. Tive um professor de Língua Portuguesa que não gostava de exclamação. Tampouco de reticências. Era muito carrancudo! Como muitos professores de português.

Um cronista não pode prescindir do ponto de exclamação! Numa época de pandemia! Com tantas mortes! Não podemos deixar de ser emotivos:

-Meu Deus! Até quando isso vai durar! Jesus! Os americanos de origem puritana não podem falar o nome de Jesus em vão. E se expressam assim: Gee!

Aqui em Manaus estão fazendo enterros coletivos em vala comum! Como dizer isso sem exclamação! Devemos mais do que nunca FICAR EM CASA! Se a gramática diz que devemos usar exclamação após frases imperativas, essa tem sido fundamental;

Fique em casa!!!

Lembrei-me de minha avó Brigitta Daou que sempre dizia: “Boa romaria faz quem em sua casa fica em paz!” E meu tio Robert Daou: Deixe de movimento. Fique em casa!

Realmente, com essas notícias de contaminação e mortes de pessoas aqui em Manaus, só nos resta clamar e exclamar:

-Nossa Senhora do Perpétuo Socorro! Rogai por nós!

Compartilhar
Pedro Lucas Lindoso
*Bacharel em Direito e licenciado em Letras pela Universidade de Brasília. Membro efetivo do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas. Pertence a Associação dos Escritores do Amazonas e a Academia de Letras Ciências e Artes do Amazonas. Membro fundador da Academia de Ciências e Letras jurídicas do Amazonas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui