Eu particularmente adoro a cidade maravilhosa do Rio de Janeiro. Mas há alguns cariocas imbuídos de um bairrismo exagerado. Acham que o Brasil é o Rio. Ou então que se restringe ao sudeste. Referem-se ao eixo Rio-São Paulo como o coração pulsante do país. O dicionário nos ensina que eixo é uma linha imaginária ou concreta capaz de atravessar o centro de um corpo, possibilitando que algo gire ao seu redor. Só que Rio e São Paulo não ficam no centro do Brasil. Tudo bem, eixo também pode ser uma união imaginária que vai de um ponto a outro: eixo Rio-São Paulo. Mas o Brasil não gira somente ao redor desse eixo.

Desde o Tratado de Tordesilhas, passando pelas capitanias hereditárias, o Brasil foi “dividido” administrativamente de diversas maneiras. Aqui fomos a colônia do Maranhão e Grão-Pará, apartada do Brasil.

No meu curso primário estudei que o Brasil tinha as regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Leste e Sul. Quando já cursava o ginásio, foi criada a região Sudeste, composta pelos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, sendo agrupados a Minas Gerais e Espírito Santo. O Nordeste recebeu Bahia e Sergipe. Todo o território de Goiás, ainda não dividido, pertencia ao Centro-Oeste. Criou-se o Tocantins, agrupando-o na região Norte. Mato Grosso também foi dividido, dando origem ao estado de Mato Grosso do Sul.

Os baianos, mineiros, capixabas e cariocas habitavam o leste do Brasil. Os baianos viraram nordestinos. Os outros juntaram-se a São Paulo e tornaram-se sudestinos? Fui ao dicionário e fiquei sem resultados para “sudestinos”.

Mas e o professor Google? Fui lá. Descobri que existe o wickcionário. E lá estava o que procurava. Sudestino. Significa natural de região conhecida por sudeste ou natural da Região Sudeste do Brasil. Fiquei feliz em ver que o mesmo wickcionário contempla a palavra centro-oestino. E claro, a fortiori, nortista, nordestino e sulista.

Nós, os nortistas, preferimos ser amazônidas. Mesmo porque os sudestinos e sulistas costumam confundir e chamar os nossos irmãos nordestinos de nortistas. Ou então usar de metonímia. Tomam um estado do Nordeste pelo todo. O carioca chama os nordestinos em geral de paraíbas, enquanto os paulistas os chamam de baianos. De forma pejorativa. Ou então se referem ao norte e nordeste do Brasil como o fim do mundo. Com governadores e prefeitos do fim do mundo.

O corona vírus se espalhou por todo o Brasil. Não poupou nenhuma região. Espera-se que nossos irmãos sudestinos possam nos conhecer melhor. E que o Brasil comemore em 2022, sem tanta divisão e ufanismo barato, o bicentenário de nossa independência.

Compartilhar
Pedro Lucas Lindoso
*Bacharel em Direito e licenciado em Letras pela Universidade de Brasília. Membro efetivo do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas. Pertence a Associação dos Escritores do Amazonas e a Academia de Letras Ciências e Artes do Amazonas. Membro fundador da Academia de Ciências e Letras jurídicas do Amazonas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui