Poema recolhido da obra “Pedra Pintada (uma viagem à cidade da minha primeira infância)”, ainda inédita.

Nasceu em Portugal e veio de Paris
onde era um elegante joalheiro,
tocado por íntimos desígnios
misturou-se aos mistérios da Amazônia.

Construído por alemães
em estilo normando, um dia
o prédio chegou às mãos de Oscar Ramos
o homem de Paris.

Há mais de cem anos essa casa
olha o rio e os remansos barrentos,
rio orgulhoso, senhor feudal
guardador de tantas histórias.

Os alemães abandonaram
o gótico das platibandas e das ogivas
dominantes na paisagem da cidade
nessa nobre construção.

Os tesouros da floresta ocuparam
os hábitos do joalheiro de mãos esguias,
e foram servir a outras terras
cheios de honra.

Compartilhar
Elson Farias
*Poeta e ensaísta. Ex-presidente da União Brasileira de Escritores do Amazonas e da Academia Amazonense de Letras. Nascido em Itacoatiara é uma das glórias dessa cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui