*Francisco de Abreu Cavalcante

Pertence ao segundo livro “Maravilhas da vida” a ser publicado em breve.

I
O teu cantar, ó passarinho,
Merece a minha atenção
Como o perfume da flor
Que medra desde o botão,
Ameniza a minha dor
Numa fragrante canção,

II
Não há coisa mais agradável
Do que ouvir o teu cantar,
No teu habitar sagrado
Neste mundo hospitaleiro,
A natureza é teu prado
Onde tu és seresteiro.

III
Ó passarinho cantor,
És obra da natureza,
Uma criatura do céu,
Tua voz tem harmonia
De encanto e rara beleza
E candor de doce mel.

IV
Tudo que quero de ti, é me
Aceitar sempre ao teu lado
Para ouvir o teu cantar,
E ver-te livre em teu prado.
Sem gaiolas ou prisão
Que te tenhas enjaulado.

V
Para não me ver sofrer,
Deixa-me estar perto de ti,
Quero ouvir tua canção,
Tua voz divina e santa,
A prece que me encanta
E me acalma o coração.

*Poeta e professor aposentado, natural de Itacoatiara. Graduado em Letras, Língua Inglesa. Integrante do Coral João Gomes Júnior.
Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui