Poema recolhido da obra “Pedra Pintada (uma viagem à cidade da minha primeira infância)”, ainda inédita.

De manhã bem cedo eu ia
a cesta de palha a tiracolo
com a minha irmã rana
fazer o mercado do dia,
carne fresca de boi,
peixes ainda abrindo as galhas,
verduras fresquinhas e tomates,
maxixe, quiabo, limão,
pimentas do reino e de cheiro.

Mas sempre sobrava um dinheiro,
verba de todo sagrada
para o mugunzá ainda quentinho
temperado com leite de castanha.

Nem te conto.
Que coisa gostosa!

Compartilhar
Elson Farias
*Poeta e ensaísta. Ex-presidente da União Brasileira de Escritores do Amazonas e da Academia Amazonense de Letras. Nascido em Itacoatiara é uma das glórias dessa cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui