A mulher sempre foi reverenciada por ser a matriz da humanidade, aquela que gera a vida por meio da concepção e merecidamente ganha um dia para receber homenagens de todos que retribuem a gratidão de ser chamado filho. A palavra mãe curiosamente é utilizada universalmente e uma das explicações é vinculada ao movimento do bebê ao sugar o leite, onde o mesmo pronúncia sua primeira sílaba para sinalizar a fome: utilizando a expressão “má, má”.

Quase todos os lugares do mundo celebram o dia das mães, mas oficialmente a data foi criada nos Estados Unidos em 1850 por urna mulher chamada Ann Reeves Jarvis para homenagear sua mãe a qual realizou um belo trabalho social de cuidados com soldados de guerra, além de ter promovido ações para melhorar as condições sanitárias para diminuir a mortalidade infantil.

Sua filha então criou o Dia das mães para que houvesse uma data em que os filhos pudessem agradecer por todos os esforços que as mães fazem pelos seus filhos. No Brasil comemoramos o Dia das mães desde 1932 quando o então presidente Getúlio Vargas assinou o decreto-instituindo o segundo domingo de maio dedicado as mães.

Sempre é bom ter um dia para celebrar o amor. O ser humano aprende a amar com o sublime amor materno, aquele amor com o poder de mover o mundo.

A própria ciência cita todos os hormônios que somente a mulher desenvolve, por isso a divindade a criou com tanta perfeição, tanto que o próprio Jesus Cristo veio até nós e se tornou filho para mostrar a todos nós o grande poder do amor e mesmo sendo o messias nos deixou um recado importante: respeite e honre sua mãe!

Nesta caminhada de vida com meus 78 anos de idade digo a todos vocês: celebrem este dia com suas mães, com a presença, com um abraço, com os mimos preferidos e com um eu te amo suave e sincero! Será a primeira vez que passarei esta data sem minha querida mãe, e nunca estaremos preparados para perder nossa matriarca, mesmo seguindo a nossa vida, aquele acalanto do amor se esvai.

Quero desejar um dia maravilhoso a todas as mulheres que são mães de todas as formas, de todas as cores, do ventre e do coração. Sim, nossa evolução depende deste dom natural que é dado de forma tão simples e extraordinário, mas nosso maior progresso como seres humanos só pode ser conquistado através do amor. Feliz dia das mães.

Compartilhar
Euler Ribeiro
Amazonense, de Itacoatiara. Formado em Medicina em Belém (PA), o médico geriatra completou os estudos em SP e nos EUA. Foi secretário de Saúde do Estado e deputado federal. Fundador da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI), ligada à Universidade Estadual do Amazonas (UEA). Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui