Parece que o ser humano não sabe mais dormir. É o que diz a Organização Mundial da Saúde a qual aponta que 45% da população mundial enfrentam problemas relacionados ao sono. E você? Como está o seu sono?

Já sabemos que o sono é essencial para o funcionamento saudável do nosso organismo e que o mesmo atua na renovação das células aumentando nossa imunidade e protegendo nosso cérebro. A Insônia é uma dificuldade que uma pessoa possui para adormecer ou manter o sono sem interrupções noturnas. Há pouco tempo já comentei sobre a necessidade e a quantidade de horas para uma boa noite de sono, mas hoje quero alertar sobre o que pode estarcausando a temível insônia.

As causas mais frequentes de insônia são: depressão, superestresse, dor muscular e ou dor nas articulações, fibrornialgia, artrite, alterações hormonais, ou seja, vários fatores que necessitam de uma investigação médica e um olhar integrativo para o paciente.

Sabemos que o estresse tem sido um dos maiores vilões dosono, pois o mesmo mantém nosso corpo em estado sempre vigilante.

Como saber se estamos ‘com quadros de insônia? Há pelo menos três tipos de variações de insônia. A primeira é a fase inicial, aquela que o indivíduo leva mais de meia hora para adormecer, a segunda é o sono fragmentado no qual a pessoa levanta no meio da noite e tem dificuldades para dormir novamente e a última é o despertar precoce onde a pessoa acorda muita antes do tempo ideal causando cansaço extremo.Se um destes episódios acontecer mais de três vezes na semana e no período superior há três meses, você provavelmente está com problemas de insônia crônica e precisa buscar ajuda médica.

Há algumas condutas que podem reduzir os quadros de maus hábitos de sono sem necessidade de tratamentos medicamentosos, como criar uma rotina de sono nos mesmos horários, não ficar na cama assistindo tvou vendo celular, alimentar-se no máximo 4 horas antes de deitar, evitar alimentos pesados, adotar ritual de relaxamento como leitura, caminhadas leves e investir em um ambiente sem claridade e livre de barulhos. Como uma boa disciplina aos poucos você vai recuperando o sono saudável.

No entanto, caso a insônia esteja relacionada a alguma doença ou condição física, será necessário tratamento adequado para tratar a causa. O importante é que você investigue e busque melhorar esta condição que está atrelada aos pilares da qualidade de vida.

Compartilhar
Euler Ribeiro
Amazonense, de Itacoatiara. Formado em Medicina em Belém (PA), o médico geriatra completou os estudos em SP e nos EUA. Foi secretário de Saúde do Estado e deputado federal. Fundador da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI), ligada à Universidade Estadual do Amazonas (UEA). Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui