infarto do miocardio

O infarto nada mais é que a obstrução de uma das artérias que irrigam o coração devido ao deslocamento de um trombo que se destacou de um depósito de gordura dentro da artéria. Este processo interrompe a irrigação e promove a necrose de uma parte do músculo cardíaco, ou seja, o infarto é a morte de fibras musculares e suas consequências maléficas.

Os principais fatores de risco que devemos evitar são: inatividade, vida sedentária, hipertensão, diabetes mellitus, obesidade, tabagismo, alcoolismo e estresse. Por falar em estresse chamo a atenção para este período de copa do mundo, pois estamos vivendo um nível de estresse muito intenso por causa dos jogos e a liberação continuada de adrenalina na corrente circulatória pode levar a espasmos das artérias coronarianas e assim evita o fluxo contínuo do sangue e o consequentemente o infarto, daí os motivos pelos quais muitos torcedores acabam morrendo durante os jogos devido ao estresse.

Fique atento aos principais sintomas que são: dor precordial intensa (região do coração) que poderá se irradiar para a mandíbula, ombro e braço esquerdo, náuseas, vômitos, perda da consciência, sudorese, tontura, desfalecimento e azia que pode ser confundido com refluxo após a refeição.

É muito importante procurar ajuda de emergência quando aparecem estes sintomas, o paciente não deverá dirigir, levantar peso e caminhar, mesmo que a dor não seja tão aguda.

Uma ajuda importante é fazer o indivíduo tomar de pronto dois comprimidos de 100 mg de aspirina, controlando o pulso e a respiração. Não tente remover o paciente, deixe-o deitado com a cabeça erguida soltando toda pressão na roupa e chame a ambulância para removê-lo.

Por fim, evite o estresse durante a copa, principalmente se você tiver dois desvios de saúde importantes tais como diabetes e hipertensão, e se tiver quaisquer sintomas semelhantes aos que foram relatados acima busque ajuda imediatamente.

Procure comemorar a vitória ou a derrota somente no final da partida.

Compartilhar
Euler Ribeiro
Amazonense, de Itacoatiara. Formado em Medicina em Belém (PA), o médico geriatra completou os estudos em SP e nos EUA. Foi secretário de Saúde do Estado e deputado federal. Fundador da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI), ligada à Universidade Estadual do Amazonas (UEA). Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui