Os meus professores de História Geral sempre que introduziam um evento histórico importante analisavam as causas e as consequências do determinado fato histórico.

Os historiadores do futuro não terão dúvidas de que a causa principal da pandemia de 2020 foi um vírus tipo corona vindo da China. Quanto a origem e como se deu o primeiro contágio ainda está nebuloso. Quanto ás consequências, essas tem sido muitas e de variada abrangência. Algumas afetaram ou afetam todos. Outras, somente determinado segmento.

O primeiro impacto foi o isolamento e a imposição da quarentena. Depois a suspensão das aulas escolares. O dia das mães em maio, segunda melhor data para o comércio, foi desastroso em termos de lucros. Muitas lojas começaram a falir. Junho foi horrível para quem gosta de festas juninas. O povo do Nordeste sofreu muito com o cancelamento das quadrilhas. O movimento de turistas por lá é tão expressivo quanto o nosso festival folclórico de Parintins, também suspenso.

Na minha opinião nenhum desses eventos cancelados vai superar a tristeza do povo paraense em não ter o Círio. Desde já gostaria de expressar minha solidariedade aos nossos irmãos do Pará. Em especial aos fervorosos católicos de Belém.

Lembro-me que há muitos anos estava em Belém pela ocasião do Círio. É um evento tão importante quanto o Natal. As pessoas se cumprimentam mutuamente desejando Feliz Círio.

Faz muitos anos. Quando computadores ainda eram extremamente caros e não havia notebooks. Um jovem rapaz carregava uma maquete de um PC, feita de isopor, enquanto acompanhava a procissão. Era um agradecimento a Nossa Senhora de Nazaré. Aquele rapaz tinha certeza que havia conseguido o seu primeiro computador em razão de sua fé. Uma fé expressa na forma mais humana que se pode imaginar. Fé em razão de um pedido feito à uma Mãe. Nesse caso, feito à Mãe de Jesus, que também é nossa Mãe.

Certamente, passados mais de 30 anos desse fato, o jovem estará acompanhando o Círio por um computador mais moderno que aquele primeiro. Ou mesmo por um tablet ou celular.

O Círio esse ano não terá a sua procissão. Uma pena. Contudo, do fundo do meu coração, desejo a todos os paraenses e aos que tem fé em Nossa Senhora, Um Feliz Círio.

Compartilhar
Pedro Lucas Lindoso
*Bacharel em Direito e licenciado em Letras pela Universidade de Brasília. Membro efetivo do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas. Pertence a Associação dos Escritores do Amazonas e a Academia de Letras Ciências e Artes do Amazonas. Membro fundador da Academia de Ciências e Letras jurídicas do Amazonas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui