*Francisco de Abreu Cavalcante

Pertence ao segundo livro “Maravilhas da vida” a ser publicado em breve.

I
O egoísmo sonda-nos
Pelo nosso afã do querer
Adquirir conhecimentos,
Recursos, glória e poder,
Mesmo a cumprir um voto
Aos necessitados proteger.

II
Mas o apoio direcionado,
Dependendo da intenção
Pode levar o pobre apoiado
À tristeza e a degradação
Impostas por força do egoísmo,
A não pensar com o coração

III
É provável não ser egoísmo
O pensar com o coração,
Agindo sempre com amor,
Desvelo e dedicada atenção
Ao triste e simples sofredor
Digno de mera compaixão.

IV
Mas o egoísmo é evidente
Em tudo mais, na verdade,
Até em nosso pensamento
O egoísmo nos leva à vaidade
Impedindo-nos a todo momento
A praticar inerente caridade.

V
Sabe-se que a caridade
É uma extensiva missão,
Que se faz ao necessitado
Sem qualquer distinção,
Até ao egoísta, pobre coitado,
Para tudo há uma razão.
VI
O egoísmo é abrangente,
Ao amor-próprio em ação,
Até em nossos sentimentos
Nos leva a essa questão,
Orgulhar-se aflora egoísmo
Mesmo com boa intenção.

VII
Ao agir ou apenas pensar
Predispõe sempre uma ação,
Que nos leva a resguardar
Fatos sem saber da reação,
Aos pensamentos egóicos
Exigem devida reparação.

VIII
Sendo o egoísmo radical
Impõe-nos um viver falível
De onde deriva todo mal,
Tornando-se incompatível
Com o amor, com a justiça
Com o viver uma vida moral.

IX
Assim como o egoísmo combater
A prática em fazer a caridade
Que anula pensamentos egoicos
Apenas em busca da felicidade,
Almejando uma vida melhor
Pra vivê-la com qualidade.

X
Ao fundo de todos os vícios
Existe um egoísmo latente,
Que não se consegue extirpá-lo
Sem olhar pra dentro da gente,
Com humildade reparar o mal
E poder pela raiz cortá-lo.

XI
Gostaria o egoísmo extinguir,
O que é difícil acontecer,
Vivendo uma vida material
Sem poder moralmente viver,
Pois, sendo o egoísmo radical
Parece que nada podemos fazer.

XII
O egoísmo assume a importância
Na vida com dupla personalidade,
Sem nos dar chance de viver
Uma vida moral com qualidade,
Pensar em si é deveras egoísmo,
Não pensar nos outros é maldade.

XIII
Devemos sim, pensar nos outros
Como nossos próprios irmãos,
Mesmo sem conhecê-los, dar apoio,
Conselho, estendendo-lhes as mãos,
Procurando dar-lhes tudo de nós
Para que não se sintam a sóis

XIV
Mas o egoísmo é insistente
Em tudo que pensamos fazer
É mesmo o flagelo do mundo
Segundo Madre Tereza a dizer,
Levar uma vida sem egoísmo,
É assim que deveríamos viver.

XV
Viver todos como irmãos
É o que se deve fazer,
Tratar-se pessoa a pessoa
Sem nenhum mal cometer,
Despojar-se da vida material
Para o egoísmo enfraquecer.

XVI
É preciso ter determinação
Para o egoísmo combater,
Considerando as pessoas,
Há uma maneira de vencer:
Primeiro vença a si mesmo
Para aos outros convencer.

XVII
Fonte de todas as misérias
Com as pessoas a conviver
Descartando a real felicidade
Que o homem deseja ter,
Impedindo qualquer caridade
Que ele ensejar fazer.

XVIII
Entre egoísmo e caridade
Está claro o antagonismo,
Jesus, exemplo da caridade,
Pôncio Pilatos do egoísmo,
Jesus cumpre o seu martírio,
Pilatos lava as mãos em cinismo.

XIX
Com o progresso da vida moral
Tende ao egoísmo combater,
Contribuindo substancialmente,
Segundo Emmanuel a dizer
É o caminho mais certo, para
Da terra, o egoísmo desaparecer

XX
Emmanuel também nos diz
Tudo quanto devemos fazer:
Arrancar do coração humano
A maldade e tudo a orgulhecer
Para que a lepra do egoísmo
Nos deixe, uma vida moral viver.

XXI
É eficaz desejo de Emmanuel
Aos seus irmãos convencer
Arrancar a lepra do coração
Humano, o bastante é querer,
Sem o intransigente egoísmo
Para toda humanidade viver.

XXII
Deus nos empresta a riqueza
Neste mundo de gozo e expiação,
Testando seus filhos amados
A procurar ajudar seus irmãos,
Para combater o vil egoísmo
Com o poder que têm nas mãos.

XXIII
A manipulação da riqueza
Exige da alma a sabedoria,
Para que possa fazer o bem
Sem se vangloriar um dia,
Pois o egoísmo lhe sonda,
O orgulho, o ciúme, a porfia.

*Poeta e professor aposentado, natural de Itacoatiara. Graduado em Letras, Língua Inglesa. Integrante do Coral João Gomes Júnior.
Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui