A dor abdominal nos idosos é uma queixa frequente em pacientes que buscam auxílio nas unidades básicas de saúde, porém, na maioria das vezes a dor não está relacionada a algum tipo de doença e sim ao acúmulo de gases em nossas vísceras que costumam causar dores intensas.

Contudo há vários fatores que podem causar dores nesta região, é necessária uma investigação para diferenciar uma simples prisão de ventre a situações emergenciais que exigem um pronto atendimento, vejamos.

A dor aguda abdominal em idosos merece atenção pelos múltiplos fatores que contribuem com esta enfermidade, que está associado desde a fisiologia do próprio envelhecimento, quanto as comorbidades e a polifarmácia nesta etapa da vida. Muitas vezes este grupo de pacientes apresentam também alterações da saúde mental o que pode dificultar o diagnóstico da dor, neste caso é importante obter o histórico clínico da família.

O abdome contém um grande número de órgãos e estruturas que podem sediar a dor. São eles: estômago, intestino delgado, intestino grosso (cólon), fígado, pâncreas, vesícula biliar, baço, rins, músculos e ligamentos,’ além disso, algumas dores têm origem em outros, órgãos que podem irradiar para o abdome, como o sistema urinário e também o Circulatório.

Nenhum quadro de dor é totalmente específico, no caso dos idosos que muitas vezes não conseguem descrever corretamente o que está sentindo na região como cólica, queimação, pontadas, pressão, assim como sua localização, duração, irradiação, pioras ou alívios com medicamentos, faz-se necessário exames complementares (laboratoriais e de imagem) para identificar a causa e evitar a mortalidade associada aos erros de diagnóstico tardio. Com a idade avançada o sistema digestivo torna-se lento e piora os sintomas gastrointestinais, sendo este um dos principais motivos de queixas de dor abdominal dos idosos.

Em contra partida temos os casos que requer internação e urgência no ‘tratamento como as dores que iniciam de forma abrupta e aumentam rapidamente de velocidade como são os casos dos cálculos biliares, apendicite, aneurisma da aorta abdominal este último pode ser fatal em 90% dos casos, muitas vezes é assintomático e somente é percebido com a ruptura hemorrágica, daí a necessidade de prevenção e check-up anual para rastreamento.

Como viram nesta rápida leitura existe uma série de causas de dor abdominal que levam o idoso a uma consulta de urgência. Logo não deveremos negligenciar nenhum caso de dor abdominal, pois todas estas causas podem levar ao êxito letal de um idoso.

Compartilhar
Euler Ribeiro
*Amazonense de Itacoatiara. Médico, MD. PhD em Geriatria e Gerontologia. Ex-secretário de Saúde e ex-deputado federal pelo Estado do Amazonas. Fundador e atual Reitor da Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade. Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui