O processo natural do envelhecimento pode ser comparado ao que sustenta a segunda lei do universo, também conhecida como a segunda lei da termodinâmica ou lei da entropia, segundo a qual a energia do corpo tende a se degenerar e com isso aumentar a desordem do sistema orgânico.

Logo, tudo o que foi construído se deteriora e pode vir a acabar, assim como acontecem com as perdas das funções que começa pelos órgãos do corpo humano. O próprio Freud já preconizava que “a morte é o alvo de tudo aquilo que está vivo”.

Diante dessa afirmação, o meu conselho é que se viva intensamente cada minuto da vida com alegria, repartindo tudo, sem ódio e, sobretudo, amando a tudo e a todos cada vez mais, pois tudo vai mesmo se deteriorar ao longo da vida. Portanto, use e se deixe usar enquanto viva você ainda tem. Viva a vida!

Deixe de lado a paranoia de rejuvenescer, afinal jovem você já foi um dia. Aproveite para gosar a fase da vida que se apresenta neste momento, e viva um dia por vez. Cada tempo tem sua alegria própria e também a sua dor. Não fique a rememorar amores passados, viva o amor do presente e se seu amor está presente desde o passado que seja tanto melhor enquanto existir. Isto é sempre o pré-requisito da felicidade plena.

O futuro de cada novo dia é o tempo que nos resta: finito, porpem incerto! O passado é lenha calcinada, nem suas cinzas permanecem e perecem com o vento: esqueça!

Se você não for capaz de abrir mão daquela memória prodigiosa de si próprio(a), aquela sem barriga, com vasta cabeleira, face sem rugas e do alto desempenho, para não se tornar ridículo perante os outros: permaneça infeliz!

Sabe quem são os felizes dentre aqueles que envelhecem? Os “feios”! Pois a beleza nunca lhes falta e sempre utilizaram de outros atributos e recursos. Livre-se das coisas superficiais, não seja obcecado pela beleza, pois tudo na vida é frugal, passa rápido e degenera.

Viva, portanto, mais essa fase de vida que a natureza lhe proporcionou sem se preocupar com a aparência, pois estas mudanças são marcas de suas histórias de vida e quem não as apresenta foi porque pereceu muito jovem. Nem se vincule muito a coisas materiais, nada levarás. Compartilhe tudo o que tiveres em excesso com aqueles menos providos, certamente viverás melhor e mais feliz.

Viva a vida! Cuida da saúde do seu corpo e da sua alma. Busque a felicidade, pois ela em grande parte depende exclusivamente de você!

Compartilhar
Euler Ribeiro
*Amazonense de Itacoatiara. Médico, MD. PhD em Geriatria e Gerontologia. Ex-secretário de Saúde e ex-deputado federal pelo Estado do Amazonas. Fundador e atual Reitor da Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade. Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui