Poema recolhido da obra “Pedra Pintada (uma viagem à cidade da minha primeira infância)”, ainda inédita.

Vamos dormir e acordar,
chegamos ao fim da viagem,
não vimos tudo em verdade
porque a nossa percepção
não permite que as imagens
saltem nuas sem enigmas
à nossa frente de graça,
sempre sobram emoções
que vão aflorar depois
enganando o que apreciaram
nossos olhos desvalidos.

Por isso fica um recado:

Não deixemos de voltar
à terra da nossa infância,
roseiral onde se plantam
as mais gostosas lembranças.

Compartilhar
Elson Farias
*Poeta e ensaísta. Ex-presidente da União Brasileira de Escritores do Amazonas e da Academia Amazonense de Letras. Nascido em Itacoatiara é uma das glórias dessa cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui