Hoje, a partir das 10h, na casa de Bernardo Ramos, que fica na rua do mesmo nome, 177, centro de Manaus, haverá a solenidade de despedida do professor Antonio José Souto Loureiro da presidência do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (IGHA), a entidade cultural mais antiga do Estado. Na oportunidade, Loureiro prestará contas de sua gestão, falará sobre o centenário que se aproxima, lançará um selo comemorativo do evento e exporá alguns dos livros de sua vasta biobibliografia. Após, será servido um frugal coquetel, como é de seu feitio.

Quero registrar publicamente, pois já o fiz entre os meus confrades de IGHA, que considero Antonio Loureiro um presidente admirável, um administrador competente, um homem despido de vaidades, que não inveja e nem faz intrigas, um camarada, enfim, transparente, abrangente e confluente, que, sem desligar-se das tradições, abre espaços para o novo e nos encanta e inspira com a sua capacidade de contar a história por uma ótica aprofundada e, nos mais das vezes, surpreendente.


despedida_loureiroFotografia da Sessão do IGHA, despedida do Presidente Loureiro: 11/12/2016.

Ele deixa a direção do IGHA, mas ainda o teremos atuante por muitos anos, tenho certeza, para nos orientar nos momentos difíceis. Momentos difíceis, aliás, Loureiro e seus companheiros de diretoria, enfrentaram, por quatro anos, mas conseguiram deixar um apreciável legado, como disse o nosso vice-presidente, o professor João Bosco Botelho: “Sob a liderança do Dr. Loureiro, é necessário ressaltar os acréscimos, tanto na estrutura física, com custos reduzidos, quanto na produção intelectual, com a revitalização do andar térreo, antes abandonado e pleno de entulhos, bem como com a publicação de vários números da revista do IGHA, lançamento de livros, conferências, cursos, congressos e reuniões científicas”.E eu acrescento que  o mais incrível de tudo é que, mesmo com o atraso no repasse de verbas oficiais, Loureiro deixa o caixa do IGHA no azul, pois foi previdente e prudente, coisa que falta a muitos administradores país afora.

Parabéns, professor! Foi uma honra ter ingressado no IGHA na sua gestão,  poder trabalhar sob seu benfazejo comando e aprender mais um pouco com sua sabedoria.

Compartilhar
Júlio Antônio Lopes
Advogado Membro da Academia de Ciências e Letras Jurídicas do Amazonas (ACLJA), da Academia de Letras, Ciências e Artes do Amazonas (ALCEAR) do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (IGHA) e da Academia Amazonense de Letras (AAL).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui