Pernambuco e o Brasil estão de luto. Faleceu em Brasília, no dia 12 de junho último, o Senador Marco Maciel. Residia na SQS 111 Bloco D. Esse imóvel pertencia a nossa família. Com o falecimento de minha mãe, Amine Daou Lindoso, o apartamento foi vendido, por coincidência, à família Maciel. Dona Ana Maria Maciel, esposa do saudoso senador, amiga de minha mãe. Ambas amazonenses. Outra coincidência. Marco Maciel era dileto amigo de meu pai, José Lindoso. Mas isso não foi coincidência.

Quem melhor se expressou nas redes sociais, para homenagear Marco Maciel, foi a brilhante economista Heloiza Camargos Moreira. Vejam:

”Não o conheci pessoalmente,  mas sempre tive um enorme respeito pelo Ministro, deputado, senador, vice-presidente Marco Maciel. Político com P maiúsculo. Pautou sua vida pelo espírito público. Foi um vice-presidente exemplar,  como aqueles que todo Presidente da República pediu a Deus. Austero,  discreto, conciliador, respeitou como poucos a liturgia dos cargos que ocupou”.

Por coincidência, Heloíza é amiga de nossa família há anos.

Fernando Henrique Cardoso disse que deixava a presidência nas mãos de Marco Maciel sem se preocupar com nada. E resumiu o caráter de seu vice em uma palavra: lealdade.

Marco Antônio de Oliveira Maciel, assim como seu amigo José Lindoso, foi deputado federal e senador. Ambos governaram seus respectivos estados no mesmo período. Apenas uma coincidência.   Ambos iniciaram na política no histórico PSD – Partido Social Democrático, cujo maior prócer foi o grande presidente Juscelino Kubistchek. Outra coincidência.

Os homens da família Maciel são dotados de prestigiosa inteligência. Dr. Paulo Maciel, que coincidentemente morou no mesmo bloco D da SQS 111, quando deputado federal, foi amigo de meu sogro, Professor Araújo. Ambos já falecidos, mas reconhecidos em Recife e na Universidade Federal de Pernambuco por seus altíssimos conhecimentos em Matemática. Outra coincidência.

Em jantar em nossa casa, foi servido como sobremesa, doce de cupuaçu. O Senador Marco Maciel, embora casado com amazonense, não gostava de cupuaçu.  Minha esposa Vera, também pernambucana, coincidentemente, não gosta de cupuaçu.

O Senador Marco Maciel era católico. Frequentava a Igreja de Santo Antônio, na 911 Sul, quando estava em Brasília. Dia 13 de junho é dia de Santo Antônio. É tradição se comemorar os santos de junho na véspera do seu dia. Marco Maciel faleceu dia 12 de junho, véspera de Santo Antônio.

Isso não foi coincidência, porque na minha opinião coincidências não existem.

Compartilhar
Pedro Lucas Lindoso
*Bacharel em Direito e licenciado em Letras pela Universidade de Brasília. Membro efetivo do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas. Pertence a Associação dos Escritores do Amazonas e a Academia de Letras Ciências e Artes do Amazonas. Membro fundador da Academia de Ciências e Letras jurídicas do Amazonas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui