O dia da Mulher 2021 nos faz pensar:
Sentimos a grande dor do mundo afora
doença, choro, mortes, pandemia
Famílias nos suplicando a força da oração
Desemprego e falta de dinheiro…
Uma grande agonia!

Nos sentimos como Maria ao pé da Cruz
Chorando por Jesus:
Unidas a mulheres que ora pedem
pelos que estão morrendo com o covid
Dor dos migrantes e dos desempregados
Mães de drogados, feminicídio, fome…

Vacina incerta no país … Dorido isolamento…
Quando o corona acabará  ? – ninguém o sabe.-
Tudo  é  um grande tormento…
Mas nós somos Mulheres de Aliança
Marias ao pé da Cruz.

Nesta grande aflição
Nós pedimos, ó Mãe, a tua mão
Nós sentimos bater teu coração.
Pode a Mãe, a Mulher,  se ensurdecer
se ouve a Filha pedir ?

Não. – Maria vê o Cálice da Aliança em nossas mãos
com o Sangue de Jesus
E o Filho repetir: “eis teu filho, tua filha”.
Parece-nos até, como Francisco,
que o Braço de Jesus sáiu da cruz…
E uma grande esperança
nos enche o coração:
Mulher, tem confiança:
Jamais se quebrará  esta Aliança.

Compartilhar
Marília Menezes
*Poeta e escritora. Ex-secretária da CRB. Trabalhou na Prelazia de Itacoatiara, em 1962-1963, ao tempo do bispado de dom Francisco Paulo Mc-Hugh (1924-2003), onde dirigiu o Colégio Nossa Senhora do Rosário. Em 1997 voltou a Itacoatiara para secretariar o bispo dom Jorge Marskell (1935-1998), até sua morte no ano seguinte. Sócia correspondente da Academia Amazonense de Letras. Reside em Belém, sua terra natal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui