Popularmente conhecido como derrame, o Acidente Vascular Cerebral (AVC) ocorre quando há um entupimento ou rompimento dos vasos sanguíneos que transportam o sangue para o cérebro, provocando a paralisia cerebral. Existem dois tipos de AVC: o isquêmico (entupimento das artérias) ou o hemorrágico (rompimento das artérias que causa o sangramento cerebral).

O atendimento em todos os casos deve ser emergencial.

De acordo com o Ministério da Saúde, a doença é o motivo mais comum de morte na população adulta no Brasil e ao contrário do que as pessoas pensam, o AVC pode afetar adultos e até crianças. Vários fatores são responsáveis pelos riscos de desenvolver o AVC, temos a hipertensão arterial como o principal fator, seguido por diabetes, colesterol elevado, traumatismos crânio encefálicos, estresses, tabagismo, histórico familiar, obesidade, altas concentrações de sódio no sangue, entre outros.

É fundamental reconhecer os sintomas rapidamente para evitar os riscos de sequelas, a pessoa que está sofrendo o AVC deve ser levada urgentemente para o hospital mais próximo de sua residência. Os sintomas são variados, no AVC Isquêmico ocorre a perda repentina da força muscular, formigamento localizado na face, nas extremidades dos membros superiores e inferiores, tonturas, paralisia facial, desvios dos lábios, falta de reconhecimento das pessoas próximas e do seu meio ambiente, já no AVC hemorrágico há uma dor de
cabeça repentina, aumento da pressão intracraniana, náuseas e vômitos, e também alteração na memória. O tratamento é limitado, geralmente é feito com uso de trombolíticos e anticoagulantes, muitas vezes é, necessário intervenção cirúrgica para retirada do coágulo ou êmbolo. Os pacientes que sofreram sequelas devem iniciar de prontidão a reabilitação das funções e a prevenção secundária para evitar outros casos, infelizmente quando o cérebro é afetado não há como regenerar as células cerebrais.

Esta semana várias ações são realizadas no calendário do Ministério da Saúde em alusão ao dia mundial do AVC, celebrado no dia 29 de outubro.

Precisamos orientar a população para mudanças no hábito de vida que podem reduzir o risco de desenvolver esta enfermidade com alto índice de mortalidade.

Controle as doenças que levam ao AVC como hipertensão arterial, colesterol alto e diabetes, adote hábitos saudáveis com uma dieta balanceada reduzindo a ingestão de açúcar, sal, gordura e bebidas alcoólicas, realize atividades físicas moderadas diariamente como caminhadas, busque viver a vida evitando o estresse diário e mantenha anualmente seus exames preventivos. Informe-se sempre sobre os cuidados com a sua saúde. Cuidem-se!

Compartilhar
Euler Ribeiro
*Amazonense de Itacoatiara. Médico, MD. PhD em Geriatria e Gerontologia. Ex-secretário de Saúde e ex-deputado federal pelo Estado do Amazonas. Fundador e atual Reitor da Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade. Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui