Poema recolhido da obra “Pedra Pintada (uma viagem à cidade da minha primeira infância)”, ainda inédita.

Missa era só de manhã,
comungar só em jejum,
de noite eram só novenas,
assíduas rezas do terço,
o padre velho no altar
a bom enganar o sono
preso às contas do rosário.

Nas festas da Santa a igreja
ficava toda enfeitada,
na praça em frente o arraial
ia pela madrugada,
leiloavam-se leitões,
frangos assados de forno,
bolos de boa qualidade.

Apreciando os leilões
tive um sonho de consumo,
era um dia ter dinheiro
para arrematar um bolo
e comê-lo só, todinho,
mal sabendo que o sentido
era um sonho de menino.

Na igreja a Nossa Senhora
do Rosário deu-me um tino!

Compartilhar
Elson Farias
*Poeta e ensaísta. Ex-presidente da União Brasileira de Escritores do Amazonas e da Academia Amazonense de Letras. Nascido em Itacoatiara é uma das glórias dessa cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui