*Francisco de Abreu Cavalcante

Pertence ao segundo livro “Maravilhas da vida” a ser publicado em breve.

Há quem me dera fosse uma mulher!
Com a força de minha mãe ou outras quaisquer
Que gloriava e sorria a cada maternidade,
Gestando oito filhos para esta vida,
Superando peculiar dificuldade,
De parcos recursos e muita lida.

Por Deus preparada para procriar
Outro ser num processo singular,
Conforme na lei está determinado,
Biologia do “crescer e multiplicar”,
Nove meses dentro de si gerado,
Até que possa à luz seu filho doar.

Quero louvar aqui as mulheres,
Aquelas que Deus me reservou,
São quatro… de amor profundo,
Todos sabem… eu sempre disse,
São três filhas, as mais lindas do mundo
E a abnegada mãe, sempre amada Clarice.

*Poeta e professor aposentado, natural de Itacoatiara. Graduado em Letras, Língua Inglesa. Integrante do Coral João Gomes Júnior.
Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui