Tempos modernos e suas consequências

0
1177

“Cada neurotransmissor liberado tem uma determinada função comportamental”

O mundo moderno com toda tecnologia estabeleceu a quebra da intimidade entre as pessoas no seio da sociedade. Este isolamento e ao mesmo tempo a massificação das informações ao redor do mundo, na maioria com dados de violência inusitada na época atual, a falta de comunicação intrafamiliar, o abandono das pessoas idosas levaram a modificações sérias na estrutura emocional da maioria das pessoas.

Por conta de tudo isto o processo emocional que depende exclusivamente de todos os órgãos dos sentidos e do sistema nervoso central, juntamente com os neurotransmissores atrasam o recebimento das informações e consequentes respostas, estabelecendo assim alterações fundamentais do comportamento humano.

Cada neurotransmissor liberado tem uma determinada função comportamental. Todas as vezes que existe manifestação de alegria, de prazer, é o resultado da liberação de serotonina, melatonina, endorfina, que são os hormônios responsáveis pelo prazer. Toda manifestação colérica se deve a liberação de catecolaminas principalmente adrenalina e noradrenalina, que dão vasoconstrição dos vasos cerebrais e periféricos, dando aumento da pressão arterial, levando a sérios riscos de instabilidade relacionados com preocupantes desvios de saúde dos indivíduos.

Como os mais jovens são os que estão maximizando a utilização das técnicas modernas de comunicação, ligados permanentemente aos celulares, computadores, tablets e outros equipamentos, são eles que estão originando uma nova geração alienada dos princípios básicos da educação familiar, não levando em conta a autoridade dos pais, professores e, sobre-tudo dos mais idosos.

Diante deste aspecto moderno de formação comportamental, não que sejamos contra a tecnologia e os avanços científicos que surgem todos os dias, queremos chamar a atenção para o resgate do tempo em que as famílias ficavam reunidas, para que a comunicação continue sendo pessoal e não a que vemos a todo instante quando membros da mesma família encontram-se sentados à mesma mesa, mas todos indiferentes uns para com os outros e constantemente se comunicando através do uso de aparelhos modernos de comunicação. Se continuarmos assim, no futuro as pessoas ficarão cada vez mais isoladas e isto com certeza levará ao abandono e à depressão e todas as suas consequências. Pensem nisso!

Compartilhar
Euler Ribeiro
Amazonense, de Itacoatiara. Formado em Medicina em Belém (PA), o médico geriatra completou os estudos em SP e nos EUA. Foi secretário de Saúde do Estado e deputado federal. Fundador da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI), ligada à Universidade Estadual do Amazonas (UEA). Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui