Quem come peixe vive mais

0
741

Esta gordura benfazeja, o Omega 3, está presente em peixes gordurosos, em sementes como nozes, avelãs, Castanha do Brasil etc. Comprovadamente esta gordura culmina com a baixa do colesterol total dos triglicerídeos, do mau colesterol (LDL) e aumento do bom colesterol o HDL.

A nutrição é um dos vieses importantes para o processo de longevidade e pesquisas comprovam que quem come peixe quatro vezes na semana tem menos câncer, menos doença de má absorção alimentar, menos constipação intestinal. Isto porque as propriedades do pescado que é rico em gorduras do grupo olinoleico como OMEGA 3 OMEGA 9 e OMEGA 6, são saudáveis e cruciais para o sistema imunológico resistente, protegendo  as células e aumentando a sua longevidade.

Esta gordura benfazeja, o Omega 3, está presente em peixes gordurosos, em sementes como nozes, avelãs, Castanha do Brasil etc. Comprovadamente esta gordura culmina com a baixa do colesterol total dos triglicerídeos, do mau colesterol (LDL) e aumento do bom colesterol o HDL.

A Associação Americana de Oftalmologia em pesquisa recente descobriu que a retina, porção nervosa do fundo do olho, é rica em Omega 3 . Quando esta concentração está baixa, acontece uma diminuição acentuada da visão e até perda total em conseqüência de um processo degenerativo denominado de degeneração Macular da Idade Tardia.

Por outro lado a nutrição dos povos mediterrâneos baseada em verduras, azeite de oliva, vinho tinto, frutas e peixe rico em Omega 3, comprovadamente é um dos responsáveis pela maior longevidade daquelas populações.

Na região do Médio Amazonas, especificamente no município de Maués, a alimentação é baseada em derivados da mandioca ricas em vitaminas do complexo B e em frutos da floresta (camu-camu, castanha, açaí, mari-mari, graviola, caju, cupuaçu, carambola, cubiu, ingá, abiu, araçá boi, jaca, pajurá, abricó, sorva, pitomba, manga, abacaxi e tantas outras), todos sem exceção ricos em fibras e vitaminas.

A dieta daquela população inclui também o guaraná e, sobretudo os peixes, dentre os quais destaca-se o jaraqui que é de longe o mais consumido e que foi tese de pesquisa no INPA por um pesquisador acreditado, tendo comprovado que entre todos os peixes este é o que tem maior quantidade de OMEGA 3. E como este pescado é bastante consumido por aquela população e que ainda por cima toma guaraná, logo fica explicito mais uma vez que comer peixe prolonga a própria vida.

Recomendo por este motivo que se coma peixe pelo menos quatro vezes por semana nas refeições, sempre cozido ou grelhado. Lembrando que não está proibido comê-lo frito, mas se for possível é melhor evitá-lo, pois apesar de ser mais saboroso, não são saudáveis para a saúde.

Compartilhar
Euler Ribeiro
Amazonense, de Itacoatiara. Formado em Medicina em Belém (PA), o médico geriatra completou os estudos em SP e nos EUA. Foi secretário de Saúde do Estado e deputado federal. Fundador da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI), ligada à Universidade Estadual do Amazonas (UEA). Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui