Que bom que estamos vivendo mais e tendo orgasmos!

0
524

Sexualidade na Idade Tardia. Os homens, principalmente aqueles que não fumavam, não se drogavam, não cometiam excessos de nenhuma natureza, mantinham a ereção até bem idosos.

O processo biológico responsável pela perpetuação da espécie envolve todos os sistemas: nervoso, endócrino, músculo-esquelético, além das emoções, sobretudo num complexo expresso pelo: desejo, excitação e orgasmo!

Várias são as fases do desenvolvimento humano até todo o contexto biológico ficar completamente pleno para geração de novos seres. Mas existe uma fase a partir dos treze anos mais ou menos quando há uma explosão da liberação hormonal com os respectivos complementos deste complexo processo, e que deve durar com este objetivo até mais ou menos os quarenta e cinco anos nas mulheres e até a finitude nos homens.

As pesquisas anteriores, cujos resultados eram que o desejo sexual e o orgasmo iriam desaparecendo com o avançar da idade, hoje já estão totalmente modificadas. Pois a expectativa de vida aumentou consideravelmente e os avanços da medicina são realidades e com espetacular sucesso. A geração saúde  atual se cuida muito. Exercícios físicos, nutrição adequada. Os vícios (tabagismo, alcoolismo) são evitados na maioria das vezes.

A conseqüência disto é que as perdas funcionais próprias do envelhecimento ficam adiadas. Então os hormônios estrogênios ditos hormônios femininos se agregam durante um tempo muito mais prolongado do que no passado. As mulheres por conta disto mantêm o desejo e excitação por mais tempo e o orgasmo é pura conseqüência. Além do mais quando a reposição hormonal é bem conduzida por uma equipe competente, o tempo médio da viçosidade e da feminilidade se amplia satisfatoriamente.

Até a dispaurenia (dor na penetração no ato sexual) desaparece com a lubrificação artificial com pré-hormônios, que estabelece parâmetros naturais a semelhança da lubrificação quando da plenitude dos hormônios.

Recentemente a Universidade da Califórnia, depois de dez anos de estudos de pesquisa com cinqüenta mil mulheres entre quarenta e  cinco e sessenta e cincos anos de idade sobre atividade sexual efetiva, chegou a conclusão segundo as respostas apresentadas que 71% das mulheres nesta idade mantinham plena atividade sexual com os três elementos indispensáveis: desejo, excitação e orgasmo. E mais: mulheres  bem idosas com parceiros jovens ganharam em excitação e orgasmos, mesmo quando tinham que pagar pelo benefício.

Os homens, principalmente aqueles que não fumavam, não se drogavam, não cometiam excessos de nenhuma natureza, mantinham a ereção até bem idosos.  Além de que a Medicina moderna oferece fármacos e próteses que dão ao idoso a oportunidade de praticar o sexo com prazer por muito mais tempo.

Compartilhar
Euler Ribeiro
Amazonense, de Itacoatiara. Formado em Medicina em Belém (PA), o médico geriatra completou os estudos em SP e nos EUA. Foi secretário de Saúde do Estado e deputado federal. Fundador da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI), ligada à Universidade Estadual do Amazonas (UEA). Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui