Com a Palavra o Prefeito!

0
1032

Foi uma tarde para esquecer, não fosse pelo belo espetáculo proporcionado pelo publico presente ao Estádio Floro de Mendonça. Nossa torcida fora convocada e compareceu em bom número, proporcionando uma festa à parte. O jogo me pareceu muito bom tecnicamente e emocionante na busca pelo resultado. De um lado o Princesa com o regulamento debaixo do braço, foi perfeito, é inegável. Quanto ao Penarol que precisava vencer com dois gols de diferença, demorou muito a tomar a decisão de buscar o resultado. Ainda no primeiro tempo tivemos um gol anulado, nem vou discutir o mérito da questão porque vão dizer que é choro de perdedor. Quarenta e cinco minutos se passaram e pouco se fez para mudar o placar que teimava em marcar 0X0. Veio o segundo tempo e a coisa pareceu que ia finalmente mudar. O Leão enfurecido parecia finalmente determinado a abrir o placar, e foram 15 minutos de intensa pressão, sufoco mesmo, período em que tivemos seis finalizações, todas em condições de converter em gols, o que infelizmente não aconteceu. Aqui, como em Manacapuru, a bola não entrava, o nosso artilheiro Robemar, estava numa tarde deplorável, não conseguia sucesso em suas finalizações. E o tempo foi passando, o arbitro senhor Frutuoso, que vinha se comportando com imparcialidade, resolveu quebrar a celeridade do jogo, aceitando o cai-cai a todo instante, até simulação de desmaio, também aceitou com passividade o jogo violento da defesa do Princesa, só aplicando o cartão amarelo já próximo do fim do jogo ao mais violento deles; He-Man. Mas o jogo foi decidido mesmo pela nossa incompetência de empurrar a bola para dentro do gol. O grito de gol ficou entalado na garganta do torcedor itacoatiarense até o ultimo lance da partida. Eu sinceramente não concordo com quem acha que faltou garra ao nosso Time. Nossos atletas criaram as situações de gols. Se apenas 10% dessas situações tivessem sido aproveitadas com eficiência, teríamos vencido o jogo até com facilidade. O Princesa venceu o duelo de 180 minutos com méritos. Lá como cá, não achamos o caminho do gol infelizmente. Não adianta chorar, vamos levantar a cabeça, temos o apoio incondicional de nossa torcida a quem devemos respeito e mais empenho. O Penarol está nos estertores de seus recursos financeiros, com a desclassificação no turno, perdemos receita em torno de Vinte Mil Reais. O presidente ILA sempre acreditou e ainda acredita na anunciada ajuda da Prefeitura ao Clube, tanto que autorizou a Syker, fornecedora oficial do material de jogo do Penarol a estampar o nome “Prefeitura de Itacoatiara”, na camisa. Este material já chegou e está disponível para jogo. Se essa ajuda da Prefeitura vier, que venha enquanto é tempo de reforçar nosso Time, para isso temos tão somente duas semanas. Dizem os mais antigos e cultos, que: Uma ajuda que se faz muito por esperar; ”vale muito pouco ou nada quando chega”. Portanto, com a palavra o prefeito de Itacoatiara.

Compartilhar
Ignácio Guedes Jr
Itacoatiarense. Diretor do Penarol. Filho de Ignácio Guedes Cavalcante (1909 – 2008) que ocupou na administração Raimundo Perales (1956-1960) o cargo de fiscal-geral e iniciou o trabalho de arborização da principal avenida de Itacoatiara.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui