Assédio moral no trabalho

0
777

Cada vez mais o numero de trabalhadores vitimas de assédio moral no ambiente de trabalho, vem crescendo de forma assustadora. O assedio moral trás serias conseqüências à saúde física e mental dos profissionais que passam por constrangimentos e humilhações catastróficas.
Assédio moral é toda conduta abusiva, manifestando-se, sobretudo, por com-portamentos, palavras, atos gestos escritos que possam trazer dano à personalidade, à dignidade ou à integridade física ou psíquica de uma pessoa, pôr em perigo seu emprego ou degradar o ambiente de trabalho. Surge no ambiente de trabalho e acarreta em situações constrangedoras e danosas como: racismo; discriminação por sexo e idade; diferenças religiosas; perseguições; além do poder exercido sobre o outro. Essas questões tomaram um âmbito imenso e incalculável, porque, a partir do assedio moral começou-se a desenvolver o assedio sexual. Porém há diferença, o moral é uma questão mais de ponto de vista da subjetividade e o sexual é mais corporal. Entretanto, ambos usam as formas de trabalho como facilitadoras para tais objetivos.
Geralmente, quem é acometido desse problema é uma pessoa honesta, possui um enorme senso de justiça, criatividade exacerbada, senso de dedicação, competência e reação ao autoritarismo. Em conseqüência do assédio sofrido apresenta tais carac-terística que vão desde cansaço, estresse, descontrole emocional, ameaça da perda do emprego, enfoque de gênero, cerceamento às informações, formas exclusivas de tratamento e até mesmo precariedade do trabalho. Muitas das vezes são percebidos tratamentos discriminatórios no que se refere ao racismo e homossexualismo.
Com relação ao agressor, seu perfil é de perverso, anti-social, falso, mentiroso, narcisista, arrogante, dissimulado, irritável, ávido por admiração e sucesso e para obter seu objetivo passa por cima de tudo e de todos sem nenhum resquício de bom senso ou remorso.
O assédio moral não é um problema que atinge somente os respectivos empregados e empregadores, mas sim, toda a sociedade, pois gera malefícios grandiosos. A principal consequência gerada por este fenômeno é o adoecimento da vítima, ou seja, esta desenvolve enfermidades em razão da situação vexatória que enfrenta em seu local de trabalho, (dano emocional ou psicológico) o que pode levar à sua aposentadoria precoce por motivo de doença laboral, ante a isso, há também um aumento nos gastos do Estado com saúde, ou seja, haverá um aumento nos gastos com benefícios previdenciários.
Para se evitar a verificação deste fenômeno, o ideal é a adoção de atitudes preventivas. Empresas têm ofertado cursos informativos a diretores e funcionários, nos quais retrata como deve ser o comportamento de cada profissional no ambiente corporativo. Além disso, ações de conscientização, bem como a criação de normas internas também são meios eficazes para se evitar o assédio moral. É importante falar sobre o assunto, ou seja, o indivíduo ofendido comumente se isola do grupo, o que reduz suas possi-bilidades de se defender, pois o sentimento de solidão se intensifica. Assim, a solidariedade e o apoio dos colegas são meios eficazes para se amenizar as dificuldades enfrentadas pela vítima.
O assédio moral, como se pode observar é um problema sério que atinge a dignidade do ser humano e que tem como melhor arma a prevenção. Esta se dá com a disseminação de informações e o estabelecimento de regras quanto a como deve ser o relacionamento
interpessoal no âmbito das organizações, dá-se também por meio de demonstrações de apoio, do respeito mútuo e etc, elementos esses essenciais para uma boa convivência, sem conflitos.

Compartilhar
Fabiolla Fonseca
Psicóloga, nascida em Itacoatiara, casada e mãe de duas filhas. Especialista em Psicologia Jurídica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui