As dores do corpo

0
32

O corpo todo é composto por ossos, músculos, nervos, glândulas e o revestimento que é a pele, além das unhas e pelos, conhecidos como fâneros. O cérebro, por exemplo, é um órgão perfeito, pois comanda as funções além de ser capaz de armazenar dados captados pelos órgãos dos sentidos: visão, audição, paladar, olfato e tato.

E ainda existe a propriocepção, que nada mais é do que a relação de todos os órgãos dos sentidos e o meio ambiente. Portanto, o cérebro identifica temperaturas como o frio e o calor, odores bons e maus. Podemos distinguir tudo em nossa volta pela visão: claro e escuro, cores e formas das mais variadas. É possível avaliarmos as distâncias, a audição nos dá o poder de ouvir os sons em qualquer altura: graves e agudos. O paladar identifica os sabores: amargo, doce e ácido. E finalmente o tato que nos possibilita identificar os relevos: alto, baixo, raso e profundo. E mais a distribuição da inervação profunda e periférica pode identificar: temperaturas e superfícies lisas ou crostas. E o mais importante: identifica uma sintomatologia tão severa que nenhum ser vivo é capaz de conviver com este sintoma, a DOR. E com isto acontece? Os nervos têm receptores em todos os órgãos, os quais de imediato se comunicam com as células especiais do corpo que estão localizadas no cérebro, os Neurônios.

Dentro do cérebro existem vasos por onde corre uma infinidade de substâncias denominadas neurotransmissores, que recebem as mensagens e as descodifica. Os neurônios são encarregados de respostas a estas mensagens através das terminações nervosas que já falamos acima.

Sendo assim, uma contusão, por exemplo, que atinja uma porção do corpo, tendo alcançado estas terminações nervosas que vão além da pele, músculos e até órgãos, origina aquele sintoma conhecido por DOR. Esta se estabelece porque a informação chega ao cérebro que a decodifica como resposta cerebral imediata ao se comunicar com a origem da contusão.

As temperaturas acima ou abaixo da temperatura média do corpo que fica entre 35,5 graus centígrados e 36,5 graus centígrados, logo são identificadas como resposta cerebral imediata: está frio ou calor.  Mas os músculos, ossos e órgãos, incluindo aí a pele, podem apresentar este sintoma na presença de ferimento, pressão por compressão ou contusão. A dor será sempre decodificada de acordo com o órgão atingido. O processo inflamatório, os degenerativos, os compressivos e sobretudo por vasodilatação acima da capacidade de expansibilidade da musculatura dos vasos, sobretudo os arteriais, também poderão gerar dor no território orgânico comprometido. Os principais tipos e locais das dores estão classificados quanto à intensidade.

Dor na arca dentária geralmente tem origem inflamatória ou compressiva. Dor de cabeça inflamatória, hipertensão arterial ou por um aneurisma, também pode ser por tumoração benigna ou carcinomatosa. Dor nas vísceras por inflamação, distensão gasosa e tumoral. Dor nas articulações quase sempre por inflamação, dor aguda e crônica quando a inflamação leva à degeneração destas articulações.

Dores nas colunas acontecem na maioria das vezes por compressão das terminações nervosas entre os corpos vertebrais e sua apófise, por exemplo, quando existir um deslizamento das almofadas que separam os corpos vertebrais há a compressão do corpo vertebral sobre outro corpo vertebral, esmagando os nervos e que leva à dor permanente como a que acontece nos casos de hérnia destes discos intervertebrais. Dor por dilatação das estruturas e compressões das mesmas muito comuns no momento do parto natural, desaparecendo com a expulsão da base do feto. Mas existe um tipo de dor que envolve principalmente as estruturas musculares de toda a sustentabilidade do nosso corpo, que se chama fibromialgia.

Temos também a dor extrema que se irradia do tórax para as mandíbulas que que geralmente atinge o braço do lado esquerdo nos casos de vasoconstrição ou obstrução dos principais vasos do coração, causando o infarto do miocárdio.

Existe ainda a dor nas extremidades dos órgãos genitais nos casos de infecções do trato urinário. Nas infecções pulmonares por bactérias, vírus, fungos também há dores aos movimentos respiratórios. E finalmente a dor emocional das perdas por separação ou pela morte de pessoas queridas, a dor luto puramente emocional.

Compartilhar
Euler Ribeiro
Amazonense, de Itacoatiara. Formado em Medicina em Belém (PA), o médico geriatra completou os estudos em SP e nos EUA. Foi secretário de Saúde do Estado e deputado federal. Fundador da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI), ligada à Universidade Estadual do Amazonas (UEA). Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui