Alergia, alergia, alergia

0
967

Quase todo mundo já foi acometido pelo menos uma vez na vida de um quadro alérgico. E o que é realmente a alergia?

Nada mais é do que uma resposta exagerada do sistema imunológico a uma substância estranha ao organismo, ou seja, uma hipersensibilidade imunológica a um estímulo externo específico, que pode levar a eventos de desvios da saúde nem sempre favoráveis.

Estes eventos podem ser de várias naturezas e podem ter repercussão na pele, nos olhos, no couro cabeludo, no trato respiratório e circulatório e em outros sítios.

Na pele as principais alterações são pápulas e máculas com prurido insuportável: a urticária. No couro cabeludo verifica-se um prurido com exacerbação da liberação da seborréia (gordura capilar). No trato respiratório manifestam-se através de um bronco-espasmo que leva a uma crise de asma, à obstrução das vias aéreas superiores com  coriza, espirros e tosse intensa.  Nos olhos observa-se o edema das pálpebras, prurido intenso, derrame na conjuntiva ocular e fotofobia. E principalmente o edema dos espaços entre as cordas vocais, que é o edema de glote, que se não acontecer um socorro imediato, o obstáculo a entrada do ar na traquéia pode levar a uma parada respiratória e finalmente a uma parada cardíaca.  Vale lembrar que o sintoma que antecede a este evento é uma respiração estridulosa com roncos graves e mudança da coloração da pele para uma cor violácea.

Tudo isto se deve à incompatibilidade de cada organismo a certas substâncias ditas alergênicas, que liberam uma substância denominada histamina, que é vaso dilatadora e que promove espasmo dos músculos menores (os músculos dos brônquios e da traquéia) liberando secreções nasais, oculares e brônquicas que acabam por obstruir os brônquios e a glote (espaço entre as cordas vocais).

E que substâncias são capazes de promover estas alterações? Pólen, perfumes, mariscos, álcool, carne suína, certos medicamentos como a aspirina, diferença de temperatura extremas (frio e calor).

Recomendamos a quem tem alergia a algumas substâncias já conhecidas que devam evitá-las a qualquer custo e, em casos urgentes procure a emergência mais próxima.

Compartilhar
Euler Ribeiro
Amazonense, de Itacoatiara. Formado em Medicina em Belém (PA), o médico geriatra completou os estudos em SP e nos EUA. Foi secretário de Saúde do Estado e deputado federal. Fundador da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI), ligada à Universidade Estadual do Amazonas (UEA). Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui