Acidente Vascular Cerebral – AVC

1
47

As estatísticas mostram que o Acidente Vascular Cerebral – AVC está competindo com o infarto do miocárdio na prevalência, isto quer dizer que ambos matam cada dia mais e mais em nosso País. Muitos são os motivos pelos quais você um dia poderá sofrer um desses episódios com alto índice de mortalidade.

O primeiro risco decorre do aumento da hipertensão arterial sistêmica, que se não for bem cuidada poderá fazer com que você seja acometido por AVC. O mesmo poderá ser de duas naturezas: hemorrágico, quase sempre o mais grave, e também pode ser isquêmico, quando o vaso se contrai e não deixa passar sangue para o território de células cerebrais que podem morrer ou desaparecer, deixando o paciente com muitas sequelas quando o óbito não acontecer.

O segundo risco vem da síndrome metabólica que é a reunião de obesidade, hipertensão e dislipidemia. Uma das causas é alimentação inadequada, rica em gorduras saturadas e em NaCi, o sal de cozinha que é sempre perigoso para a saúde. Devemos evitar o consumo excessivo de sal, por exemplo, na hora de servir os alimentos podemos colocar gotas de limão e de vinagre branco de maçã ao gosto de cada um, queterá sabor salgado e não é sal. Nossa necessidade diária de sal é de somente seis gramas, e para ter-se uma ideia do risco, somente um pão de 100 gramas que comemos pela manhã já tem esta quantidade. Outra coisa é ser sedentário, pois a falta de atividade física contribui para hipertensão com aumento da pressão no território profundo e periférico dos vasos arteriais, daí que, além de poder ocasionar um AVC, o infarto do miocárdio também pode ocorrer.

O uso de tabaco e álcool corresponde a outro grande risco, pois os dois podem comprometer o coração, o pulmão e o fígado, promovendo neste último a cirrose alcoólica, com dificuldade de retorno do sangue ao coração e aumento da quantidade de líquido abdominal formando a famosa “barriga d’água”, que é a hidropsia, que aumenta a pressão sobre os órgãos localizados no tórax: coração, pulmão, esôfago, traqueia e vasos arteriais. Isto tudo aumenta o risco cardiovascular.

Aconselhamos, portanto, a comer corretamente, evitando excessos de açúcar, sal, gorduras saturadas e praticar alguma atividade física diariamente, podendo ser uma caminhada de no mínimo 30 minutos, todos os dias da semana. Abandonar o sal ou reduzi-lo nos alimentos, dormir no mínimo seis a oito horas por dia. Evitar o estresse, se alimentar seis vezes ao dia de pequenas porções, tomar no mínimo dois litros de água por dia, não fumar, evitar bebidas destiladas e as fermentadas, beber com parcimônia.

Compartilhar
Euler Ribeiro
Amazonense, de Itacoatiara. Formado em Medicina em Belém (PA), o médico geriatra completou os estudos em SP e nos EUA. Foi secretário de Saúde do Estado e deputado federal. Fundador da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI), ligada à Universidade Estadual do Amazonas (UEA). Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui