A Nutrição dos Idosos e a Prospecção de Vida Longa

0
721

As necessidades de alimentos balanceados todos os dias é na verdade o segredo  da longevidade de qualidade. Não devemos jamais recorrer a suplementos vitamínicos farmacêuticos e sim comer as vitaminas que existem nos alimentos

Alimentação saudável é a base de uma vida longa

A vida é muito complexa, a genética individual se responsabiliza pelo menos por 25% sobre o que irá acontecer por toda a vida. Contudo, o meio ambiente se responsabiliza pelos 75% restante. Se você já nasce premiado com o marcador genético de longevidade comprovado, como todos os centenários ao redor do mundo que já foram analisados, com certeza tem tudo para ser um longevo saudável.

Mas e o meio ambiente como interfere? O meio ambiente também é fundamental. Se os vieses responsáveis por esta fração maior da longevidade com qualidade, como: fuga do estresse, sono reparador, exercícios programados, ocupação racional e objetiva da mente e finalmente a nutrição adequada, forem programados obedecendo às necessidades reais e diárias por cada kilograma de peso corporal, teremos com certeza a capacidade de envelhecer sem comorbidades (doenças). Portanto, decorrerá daí a possibilidade de vivermos muito e melhor, com mais lucidez, sem dor, mantendo o equilíbrio e a forca muscular, sem aborrecimentos frequentes e com alegria, ou seja, poderemos envelhecer como todos merecem. Porque envelhecer nós iremos e com qualidade sempre podemos!

As necessidades de alimentos balanceados todos os dias é na verdade o segredo  da longevidade de qualidade. Não devemos jamais recorrer a suplementos vitamínicos farmacêuticos e sim comer as vitaminas que existem nos alimentos (frutas, verduras, legumes). Como exemplos, temos: a banana que contém além de açúcar de qualidade, uma boa quantidade de vitaminas e ainda potássio; o açaí que é rico em calorias e em magnésio indispensáveis para evitar infecções oportunistas; o camu- camu , riquíssimo em antioxidante principalmente em vitamina C; o tucumã e a pupunha, ricos em pró-caroteno que é outro protetor celular evitando a apoptose (morte celular antecipada), mantendo assim a vida estendida e sem doença;  o feijão que é rico em proteína e ferro, alem de ter ação energética dos hidratos de carbono; o peixe que é rico em proteína de baixo peso molecular e gordura indispensável a vida , pois esta última é poli-insaturada, incapaz de obstruir os vasos (artérias e veias).

E falando em proteínas, nós necessitamos de no mínimo 1,2 gramas por kg de peso corporal diariamente, mas dentro de um teto máximo de noventa gramas por dia, divididos nas três refeições. No café da manha um ovo cozido tem 10 gramas, um copo de leite de 200 ml tem mais ou menos 16 gramas, uma xícara de mingau de aveia mais ou menos 6 gramas. No almoço um bife de 150 gramas tem 30 gramas de proteínas, no jantar um  prato fundo de sopa de músculo com verduras e legumes tem com certeza os outros 30 gramas que são necessárias por dia.

O motivo dessa necessidade é que as proteínas evitam a transformação de fibras musculares tipo 1 em fibras tipo 2 que podem levar à sarcopenia, que é perda da força muscular e da elasticidade, promovendo incapacidade, fragilidade, levando a quedas e suas consequências. As gorduras também são indispensáveis, pois necessitamos de energia que recebemos delas e dos açucares. Outro elemento fundamental e que não pode faltar são as fibras e os sais minerais, os quais são alimentos facilitadores da absorção.

Quero alertá-los que idosos após 65 anos não podem perder peso acima de 5 kg em um período curto de tempo, pois ficam frágeis e com risco de adoecimento e morte. Por outro lado, o colesterol total muito baixo dos padrões considerados  normais é outro grande risco de perda do equilíbrio da saúde de idosos, pois nós dependemos do colesterol para produção de todos os hormônios. Logo, é mito baixar muito o colesterol principalmente com uso indiscriminado de vastatinas, que podem fazer um mal maior promovendo rabdomiolose, com destruição das fibras musculares e consequente insuficiência renal grave.

Por estes motivos devemos comer de tudo com parcimônia, evitando as gorduras saturadas e o excesso de sal e de açúcar. Sem esquecermos a prática regular de exercícios programados, dormir no mínimo seis horas por dia, sorrir pelo menos 17 minutos por dia, afastar as preocupações rotineiras, ter vida associativa intensa, sem descuidar de manter todas as funções vitais, inclusive o sexo com regularidade e prazer.

ENVELHECER EU VOU, COM QUALIDADE EU POSSO! Siga o quanto possível este conselho!!!

Compartilhar
Euler Ribeiro
Amazonense, de Itacoatiara. Formado em Medicina em Belém (PA), o médico geriatra completou os estudos em SP e nos EUA. Foi secretário de Saúde do Estado e deputado federal. Fundador da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI), ligada à Universidade Estadual do Amazonas (UEA). Membro das academias amazonenses de Letras e de Medicina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor informe seu nome aqui